Língua gestual
Boletim dos Congregados
Boletim dos Congregados | Ano 6 n.º 41
Adoração ao Ss.mo Sacramento

De Segunda a Sábado
15h-17h

+ info

Arquidiocese

Ano Pastoral 2017+18: Despertar Esperança
(+info)

Desejo subscrever a newsletter de Basílica dos Congregados
19 Jun 2017
Mensagem do Papa Francisco para o I Dia Mundial dos Pobres (19 de Novembro de 2017) em 20 tweets
«Não amemos com palavras, mas com obras»
PARTILHAR IMPRIMIR
 
  1. «Meus filhinhos, não amemos com palavras nem com a boca, mas com obras e com verdade» (1 Jo 3, 18).
     
  2. Contrapor as palavras vazias (…) às obras concretas, as únicas capazes de medir verdadeiramente o que valemos.
     
  3. O amor não admite álibis.
     
  4. Quem pretende amar como Jesus amou, deve assumir o seu exemplo, sobretudo quando somos chamados a amar os pobres.
     
  5. Um dos primeiros sinais com que a comunidade cristã se apresentou no palco do mundo: o serviço aos mais pobres.
     
  6. «Quando um pobre invoca o Senhor, Ele atende-o» (Sl 34/33, 7)
     
  7. «Vendiam terras e outros bens e distribuíam o dinheiro por todos, de acordo com as necessidades de cada um» (At 2, 45)
     
  8. Quantas páginas de história foram escritas por cristãos que, com toda a simplicidade e humildade, serviram os seus irmãos mais pobres.
     
  9. A oração, o caminho do discipulado e a conversão encontram, na caridade que se torna partilha, a prova da sua autenticidade evangélica.
     
  10. Se realmente queremos encontrar Cristo, é preciso que toquemos o seu corpo no corpo chagado dos pobres.
     
  11. O Corpo de Cristo (…) deixa-se encontrar pela caridade partilhada no rosto e na pessoa dos irmãos e irmãs mais frágeis.
     
  12. Não esqueçamos que, para os discípulos de Cristo, a pobreza é, antes de mais, uma vocação a seguir Jesus pobre.
     
  13. A pobreza é uma atitude do coração que impede de conceber como objetivo de vida e condição para a felicidade o dinheiro, a carreira e o luxo.
     
  14. Benditas as mãos que se abrem para acolher os pobres e socorrê-los: são mãos que levam esperança.
     
  15. Benditas as mãos que superam toda a barreira de cultura, religião e nacionalidade, derramando óleo de consolação nas chagas da humanidade.
     
  16. Benditas as mãos que se abrem sem pedir nada em troca, sem «se» nem «mas», nem «talvez».
     
  17. Não esqueçamos que o Pai Nosso é a oração dos pobres.
     
  18. O pedido do pão exprime o abandono a Deus nas necessidades primárias da nossa vida.
     
  19. O pão que se pede é «nosso», e isto implica partilha, comparticipação e responsabilidade comum.
     
  20. Os pobres não são um problema: são um recurso de que lançar mão para acolher e viver a essência do Evangelho.
PARTILHAR IMPRIMIR
Palavras-Chave:
Pobres  •  Papa Francisco  •  Dia Mundial  •  Pobreza  •  Tweets  •  Twitter  •  Redes Sociais
Basílica dos Congregados
Contactos
Morada

Avenida Central, 98
4710-229 Braga

TEL

253 262 482

Cartório Paroquial

Segunda a Sábado
9h30 — 12h30
15h15 — 17h30

Eucaristias

De Segunda a Sexta 
10h30 | 12h | 17h

Sábado
10h30 |12h | 17h | 22h

Domingo
9h | 10h30 | 12h

Confissões

Segunda a Sábado
9h30 — 10h25
11h — 11h45
15h15 — 16h
16h — 16h45

Quartas, Quintas e Sextas
17h — 18h

Visitas aos Doentes

Mediante solicitação, em horário a combinar com o reitor.

Quer dar uma ideia à Arquidiocese de Braga com o objectivo de melhorar a sua comunidade?

Clique Aqui

Quer dar uma sugestão, reportar um erro ou contribuir para a melhoria deste site?

Clique Aqui