Língua gestual
Boletim dos Congregados
Boletim dos Congregados | Ano 7 n.º 2
Adoração ao Ss.mo Sacramento

De Segunda a Sábado
15h-17h

+ info

Arquidiocese

Semeadores de Esperança:
II Tema
(+info)

Desejo subscrever a newsletter de Basílica dos Congregados
22 Dez 2017
Presépios animados
Nalguns presépios mais modernos, já se vê o comboio ou o carro dos bombeiros, a roda dos parques de diversões, e não falta sequer o elevador do Bom Jesus de Braga subindo a encosta quase a pique. Parece que ainda ninguém se lembrou de construir uma linha de montagem de automóveis ou a redação de um diário com jornalistas batendo as teclas do computador. Não é tarde.
PARTILHAR IMPRIMIR
 

por Luís da Silva Pereira

Uma das tradições mais encantadoras da época natalícia, na região do Minho, são os presépios animados. Com maior ou menor número de figurantes que se mexem sem saírem do sítio ou se deslocam por toda a área do presépio, recria-se diante dos nossos olhos extasiados um ambiente predominantemente rural. Estão ali representados os ferreiros, malhando o ferro na bigorna; os carpinteiros, serrando as madeiras ou pregando pregos; os moleiros, moendo o milho; as tecedeiras, urdindo mantas e lençóis de linho; os cavadores revirando a terra; as lavadeiras, batendo a roupa nos lavadouros; a peixeira, de canastra na cabeça, apregoando gorazes ou carapaus; os pescadores nas margens dos ribeiros, a ver se apanham o almoço; padeiras enfornando; pastores, mugindo cabras e ovelhas; enfim, cães, galinhas, patos, cavalos e burros, moinhos de vento, carros de bois, bandas de música. É toda uma sociedade que, simbolicamente, trabalha e se diverte diante do Menino, exercendo as suas profissões, e mostrando os seus saberes herdados de pais e avós. Nalguns presépios mais modernos, já se vê o comboio ou o carro dos bombeiros, a roda dos parques de diversões, e não falta sequer o elevador do Bom Jesus de Braga subindo a encosta quase a pique. Parece que ainda ninguém se lembrou de construir uma linha de montagem de automóveis ou a redação de um diário com jornalistas batendo as teclas do computador. Não é tarde. A inventiva destes artistas não tem limites.

Para lá do tom levemente ingénuo e, por vezes, até cómico destes maquinismos, que todos os anos, infalivelmente, se repetem e atraem milhares de crianças e adultos, formula-se uma intuição verdadeiramente admirável. Na sua simplicidade, quer os artistas que montam estes artefactos, quer as pessoas que vêm contemplá-los estão a afirmar que a nova terra e o homem novo nascido com a encarnação do Menino Deus se vão construindo também com a infinitamente variada e quotidiana atividade humana. Estão a mostrar que o trabalho do homem, feito com dor ou com prazer, com êxito ou com fracassos, no silêncio do anonimato ou no vozear da fama, só adquire o seu sentido pleno quando realizado diante de Deus Menino, acompanhando-o na construção de uma nova sociedade.


FONTE: Ecclesia Semanário, n.º 1603, 22 de Dezembro de 2017, pp. 30-33.

PARTILHAR IMPRIMIR
Palavras-Chave:
Basílica dos Congregados
Contactos
Morada

Avenida Central, 98
4710-229 Braga

TEL

253 262 482

Cartório Paroquial

Segunda a Sábado
9h30 — 12h30
15h15 — 17h30

Eucaristias

De Segunda a Sexta 
10h30 | 12h | 17h

Sábado
10h30 |12h | 17h | 22h

Domingo
9h | 10h30 | 12h

Confissões

Segunda a Sábado
9h30 — 10h25
11h — 11h45
15h15 — 16h
16h — 16h45

Visitas aos Doentes

Mediante solicitação, em horário a combinar com o reitor.

Quer dar uma ideia à Arquidiocese de Braga com o objectivo de melhorar a sua comunidade?

Clique Aqui

Quer dar uma sugestão, reportar um erro ou contribuir para a melhoria deste site?

Clique Aqui