Língua gestual
Boletim dos Congregados
Boletim dos Congregados | Ano 7 n.º 20
Adoração ao Ss.mo Sacramento

De Segunda a Sábado
15h-17h

+ info

Arquidiocese

Dia Arquidiocesano da Família
[+info]

Desejo subscrever a newsletter de Basílica dos Congregados
23 Fev 2018
Basílica dos Congregados ilumina-se de vermelho para lembrar cristãos perseguidos
Braga une-se assim à iniciativa da Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS).
PARTILHAR IMPRIMIR
 

A Basílica dos Congregados vai iluminar-se de vermelho amanhã, dia 24 de Fevereiro, para lembrar os cristãos perseguidos, associando-se assim à iniciativa da Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) que pretende combater a indiferença perante este flagelo.

A iniciativa decorre no âmbito da jornada de oração e de sensibilização agendada para este Sábado, que vai unir a Basílica dos Congregados (Braga), o Santuário de Cristo Rei (Almada), o Coliseu de Roma – um dos primeiros símbolos da perseguição aos Cristãos –, a Catedral maronita de Santo Elias (Alepo, Síria) e a Igreja de São Paulo (Mossul, Iraque), através da iluminação vermelha, que simboliza o sangue dos mártires.

Em Portugal, tal como em Roma, Alepo ou Mossul, rezar-se-á o Terço pelos Cristãos Perseguidos, que deverá ter início pelas 16h, tanto na Basílica dos Congregados, como no Santuário de Cristo Rei e nas inúmeras paróquias e movimentos que aderiram a esta iniciativa. Prevê-se que a iluminação aconteça a partir das 18h.

D. Jorge Ortiga, Arcebispo de Braga, pretende assim “chamar a atenção da opinião pública nacional para a violação dos princípios básicos da liberdade religiosa e das suas vítimas”. “Às pessoas de boa vontade peço um compromisso e acção cívicas que promovam a paz e a dignidade. Aos cristãos da Arquidiocese peço a força da oração perseverante e intensa pelos nossos irmãos cristãos perseguidos. Este rio de sangue que nos chega do oriente não nos pode deixar indiferentes”, apela o Arcebispo.

O epicentro desta jornada vai ocorrer em Roma, onde, no final da tarde de 24 de Fevereiro, num palco a erguer frente ao Coliseu, diversas personalidades relevantes da Igreja Católica e da sociedade europeia deverão marcar presença. É o caso do Cardeal Mauro Piacenza, presidente internacional da AIS, do secretário-geral da Conferência Episcopal Italiana, D. Nunzio Galantino, e do presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani. 

Estarão ainda presentes na capital italiana, para darem o testemunho do que significa a perseguição religiosa nos seus países, Ashiq Masih e Eisham Ashiq, respectivamente, o marido e uma das filhas de Asia Bibi, a cristã paquistanesa que foi condenada à morte em 2009 por ter bebido um copo de água de um poço. “Acusada falsamente de blasfémia, Asia Bibi ainda hoje está na prisão e só um último recurso pendente na Justiça a poderá livrar da forca. Não menos dramática é a história de Rebecca Bitrus, a mulher nigeriana que foi capturada e mantida refém durante dois anos pelo grupo terrorista islâmico Boko Haram”, assinala a Fundação AIS. 

Da mesma forma, também em Mossul, considerada a “capital” do auto-proclamado Estado Islâmico no Iraque, e em Alepo, classificada como a cidade mártir na guerra civil da Síria, haverá lugar para testemunhos, momentos de oração e comunhão espiritual.

PARTILHAR IMPRIMIR
Basílica dos Congregados
Contactos
Morada

Avenida Central, 98
4710-229 Braga

TEL

253 262 482

Cartório Paroquial

Segunda a Sábado
9h30 — 12h30
15h15 — 17h30

Eucaristias

De Segunda a Sexta 
10h30 | 12h | 17h

Sábado
10h30 |12h | 17h | 22h

Domingo
9h | 10h30 | 12h

Confissões

Segunda a Sábado
9h30 — 10h25
11h — 11h45
15h15 — 16h
16h — 16h45

Visitas aos Doentes

Mediante solicitação, em horário a combinar com o reitor.

Quer dar uma ideia à Arquidiocese de Braga com o objectivo de melhorar a sua comunidade?

Clique Aqui

Quer dar uma sugestão, reportar um erro ou contribuir para a melhoria deste site?

Clique Aqui