Arquidiocese

Subsídios Semeadores de Esperança (2018/2019)
[+info]

Desejo subscrever a newsletter de Departamento para a Cultura, Diálogo Ecuménico e Inter-religioso
Departamento para a Cultura, Diálogo Ecuménico e Inter-religioso | 26 Mar 2017
Encontro Nacional de Docentes e Investigadores do Ensino Superior
Um enquadramento do evento
PARTILHAR IMPRIMIR
 

A propósito do Encontro Nacional de Docentes e Investigadores do Ensino Superior, o diretor do Departamento para a Cultura, Diálogo Ecuménico e Inter-Religioso da Arquidiocese de Braga, Padre Eduardo Duque, num texto intitulado "À procura de uma racionalidade mais humana”, considera que a universidade tem de ser «mais humilde, e tem de aceitar que há muitos outros caminhos para além de um tipo de racionalidade».

O mesmo está convencido de que os professores experienciam «o peso» dessa racionalidade «como algo patológico, uma racionalidade que não ama, mas que vicia por dentro e que chega mesmo a secar as vísceras para se sobreviver». A forma de a universidade «considerar a realidade cai num certo reducionismo, num certo tecnocratismo, já que, ao valorizar a experimentação ou a racionalidade dos cálculos sobre outras dimensões da vida, como a ética e a própria dimensão espiritual da pessoa, reduz o olhar amplo típico da universidade a uma cosmovisão ideológica e monocultural».

O Pe. Eduardo aponta que «é neste contexto, de quem quer refletir que na vida há muito mais do que a constatação de aspetos da realidade que podem ser medidos, calculados ou controlados, e de que a ciência não se pode restringir à ciência experimental, assentando o conhecimento nos estímulos e mecanismos causais, que propomos este encontro».

Para o sacerdote e professor universitário, «um tipo de cultura não pode ser critério de juízo a outras culturas, bem pelo contrário, uma cultura só será capaz de dialogar com outras na medida em que seja capaz de autocrítica e de apreciar e acolher o diferente».  Contudo, a universidade continua a guardar o «poder crítico e livre de pensar a cultura», que é ameaçado por «duas formas rígidas de pensamento», os «tradicionalismos» e os «nacionalismos», «que não admitem o pluralismo e obstaculizam a possibilidade de diálogo com outras visões do mundo».

O P. Eduardo Duque conclui que «a universidade continua a guardar o seu poder recreativo e transformador com que sempre soube surpreender a história.», e como tal «este é um bom momento para se realizar o Encontro de Docentes e Investigadores, para sermos, mais do que reativos, pró-ativos, fontes de transformação e de esperança no meio onde trabalhamos».

O Encontro Nacional de Docentes e Investigadores do Ensino Superior terá lugar no próximo dia 22 de abril, em Fátima, tendo como tema «O professor cristão na universidade». O debate contará com a participação do cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente; o investigador Henrique Leitão e o ex-ministro da Justiça e juiz conselheiro jubilado do Supremo Tribunal de Justiça, Álvaro Laborinho Lúcio. A moderação estará ao cargo de Maria João Costa, jornalista da Renascença. 

As inscrições, gratuitas e obrigatórias, encontram-se disponíveis em https://www.snpes.net/ até ao dia 19 de abril.

In SNPC.

PARTILHAR IMPRIMIR
Palavras-Chave:
Encontro  •  Professor  •  SNPES
Cultura, Diálogo Ecuménico e Inter-religioso
Contactos
Morada

Rua S. Domingos, 94 B
4710-435 BRAGA

TEL

253 203 180

FAX

253 203 190

Coordenador

P.e Eduardo Jorge Gomes da Costa Duque

Quer dar uma ideia à Arquidiocese de Braga com o objectivo de melhorar a sua comunidade?

Clique Aqui

Quer dar uma sugestão, reportar um erro ou contribuir para a melhoria deste site?

Clique Aqui