Horário do Cartório

Segunda das 10h às 12h;

Sexta das 16h às 17.45h.
 

Boletim Paroquial
Boletim 362 - II Domingo do Tempo Comum - Ano A - 19-01-2020
III Domingo do Tempo Comum - Ano A - 26 Janeiro de 2020

Baixe aqui

 

III Domingo do Tempo Comum - Ano A

«… curando todas as doenças e enfermidades entre o povo.»

 

“Por todos os que sofrem e desanimam em toda a terra,
para que o Senhor venha em seu auxílio e os faça reencontrar a esperança…”

O Reencontro é sempre bom! Encontrar a Paz depois de uma desavença!
Encontrar a Saúde depois de uma doença! Encontrar a alegria depois da tristeza!
Encontrar o caminho depois de andar perdido!
Só conseguimos sentir que é bom, quando o que (ou quem) reencontramos faz-nos falta e
traz-nos afago na medida certa para conseguirmos recomeçar!

É muito importante abandonarmo-nos nas mãos Daquele que tudo pode, tudo conhece e tudo realiza:
«Vós quebrastes, como no dia de Madiã,
o jugo que pesava sobre o povo, o madeiro que ele tinha sobre os ombros e o bastão do opressor.»

É por Este Senhor da Vida que encontramos um caminho de Alegria e Amor pleno:
«…que faleis todos a mesma linguagem e que não haja divisões entre vós,
permanecendo bem unidos, no mesmo pensar e no mesmo agir.»

Unidos seremos muito mais fortes, especialmente nas adversidades:
«Espero vir a contemplar a bondade do Senhor na terra dos vivos.
Confia no Senhor, sê forte. Tem confiança e confia no Senhor.»

É preciso acreditar verdadeiramente que o Senhor Deus está no comando, no centro da nossa Vida.
Assim, a nossa cruz fica mais leve, a nossa Missão (proclamar o Evangelho do reino) é mais fácil!

Hoje, vivemos intensamente o 3º domingo do Tempo Comum, do Ano A.
Com S. Mateus iremos visualizar os passos que o Mestre deu na terra e
iremos escutar o chamamento:
«Vinde e segui-Me e farei de vós pescadores de homens».

O que te embaraça para aceitares o convite?
Medo do que possas sofrer? A imensidão do mar e a pequenez do barco?
Falta de vontade para enfrentar o julgamento daqueles que negam Cristo?
Porque ficas nessa eterna indecisão?
Este “Vinde” é para ti e para mim!
Para todos os que ambicionam terminar com as trevas!
Para os que querem reencontrar a Esperança e… Ser Esperança!

Por vezes… quando te sentes perdido e
o sabor do vento já não é o que mais te satisfaz:
procura o Senhor na profunda escuridão.
Quando… tudo à tua volta é barulho e discussão:
procura escutar a voz do Bem e da alegria
naquele silêncio que só Deus emite!
Se… por ventura… o cansaço te vencer:
lembra-te que a cura para todas as tuas enfermidades, para as tuas doenças,
está Nele… está no Senhor que vem sempre em teu auxílio! Nunca duvides que Ele habita em ti! Acredita…

Tu, todo TU… és uma só Missão! És Baptizado… Hoje, és chamado pelo Cristo!
Não permitas que o que te avassala hoje te deixe mais fraco!
O Teu Jesus irá abraçar-te e serás o Pescador de Homens mais forte e robusto que caminha pelo mundo!
«Arrepende-te (por te fazeres demorar e duvidares dos Seus desígnios), porque está próximo o reino dos Céus».
Abre-te ao apelo do Mestre… Larga tudo e todos e VAI!
A Tua vida ainda está agora a começar… Levanta-te e segue o Mestre!

Arquidiocese

Programa Pastoral
2019/2020

[+info]

Desejo subscrever a newsletter da Paróquia Nossa Senhora da Lapa
Paróquia da Lapa | Póvoa de Varzim| 13 Ago 2017
Festas em Honra de Nossa Senhora da Assunção
A Igreja da Lapa em festa
PARTILHAR IMPRIMIR

Foi um sono de Luz

 

Foi um sono de luz, o seu último sono.

Foi um dia de sol, o seu último dia.

Não foi de tarde, numa tarde de abandono.

Foi de manhã, em manhã de sinfonia.

 

Ó Senhora da Assunção

Guardai o meu coração.

Quero contemplar teu rosto

Como se eu fora criança.

Ó Senhora da Assunção

Ó minha Mãe, minha esperança     

 

Sim, eu creio que Vós, gloriosa, subistes

Ao palácio imortal do Senhor, Rei dos reis.

Vós sois Rainha, a Rainha que desceis Todos os dias aos caminhos dos olhos tristes.

 

Estrofe

Quando o primeiro sol vestiu a luz doirada

Na mansão tumular da Virgem, que dormia.

O seu sepulcro já não era gruta fechada

Mas um sacrário de esplendor que se abria.

Estrofe

E que mesmo na glória já em plena aurora

E que mesmo do Céu no fulgor mais profundo

Porque Vós sois nossa Mãe, Nossa Senhora

Também olhais para as lágrimas do mundo.

PARTILHAR IMPRIMIR
Palavras-Chave:
Paróquia de Nossa Senhora da Lapa
Casa Paroquial
Morada

Rua padre Manuel Marques Silva, s/n
4490-582 Póvoa de Varzim

TEL

252624200

FAX

252620975

Cartório Paroquial

Cartório Paroquial - Horários

Segunda das 10h às 12h;

Sexta das 16h às 17.45h.

Confissões

Confissões

Visitas aos Doentes

Visitas aos Doentes 

 

Párocos