Informações

Encontro Inicial da Formação de Voluntários para o projeto Salama!

17 Novembro 2018

 

Arquidiocese

II Domingo Salicus: Inscrições e Informações
[+info]

Desejo subscrever a newsletter de Departamento para as Missões
CMAB | 7 Fev 2019
Venerável D. António Barroso Processo de Canonização
Amadeu Gomes de Araújo (Vice-Postulador da Causa da Canonização de D. António Barroso)
PARTILHAR IMPRIMIR
 

A fama da santidade de D. António Barroso é anterior à sua morte. Muitos dos seus contemporâneos já o apelidavam de “Bispo santo”, e são inúmeras as referências às suas virtudes heróicas, quer de colegas no episcopado quer de intelectuais e de outras figuras gradas da época. As mais comoventes homenagens na hora da partida, vieram, porém, do povo anónimo que desde o início da carestia da I Guerra Mundial, se habituara a tratá-lo por “Pai dos pobres”.

As gentes do Porto e da área de Barcelos tiveram para com ele, desde a primeira hora, manifestações de afecto e de veneração. Um espontâneo e informal Grupo de Amigos de D. António Barroso passou a organizar em diversas paróquias do Porto romagens muito participadas ao túmulo do bispo missionário, em Remelhe, aldeia do concelho de Barcelos, onde nasceu e que escolheu para repousar. À trasladação dos restos mortais para a capela-jazigo, construída por subscrição pública, no dia 5 de Novembro de 1927, esteve presente uma multidão de admiradores e devotos que a imprensa da altura calculou em 50 mil pessoas. Foram também muitos os sacerdotes e leigos do Porto que participaram no I Congresso Missionário Português, realizado em Barcelos, em 31 de Agosto de 1931, em homenagem a D. António Barroso. A partir de 1942 e 1943, com as agruras da II Guerra Mundial, alguns grupos de devotos começaram a organizar romagens periódicas ao túmulo.

Mas foram as comemorações dos Cinco Séculos de Evangelização e Encontro de Culturas, ao longo da década de noventa, que vieram chamar a atenção de muitos portugueses para esta figura ímpar. De facto, as comemorações do V Centenário ajudaram a recuperar a figura deste missionário dinâmico e corajoso que foi missionário em três continentes e que, depois, presidiu à Igreja Portucalense entre 1899 e 1918, distinguindo-se entre os homens do seu tempo sobretudo pela fé intrépida com que enfrentou as adversidades, e por virtudes heróicas que lhe granjearam fama de santidade junto do povo humilde.

E foi nesta vaga de fundo trazida à tona do tempo pelas referidas comemorações que surgiu o "Movimento Pró-Canonização de D. António Barroso," o qual solicitou à autoridade competente da Igreja, a introdução do respectivo processo. Atendendo ao volume das assinaturas recolhidas num curto espaço de tempo, considerando existir unanimidade quanto às suas virtudes extraordinárias, e verificando não existirem visões alternativas, o Senhor Bispo do Porto, D. Júlio Tavares Rebimbas, decidiu, por decreto de 31 de Julho de 1992, «dar início às diligências para introduzir a Causa de Canonização de D. António José de Sousa Barroso».

Em 16 de Junho de 2017 soprou de Roma uma brisa de esperança, com a publicação do Decreto sobre as virtudes do Servo de Deus António Barroso, confirmando que praticou, em grau heróico, as virtudes teologais da Fé, Esperança e Caridade, bem como as virtudes cardeais da Prudência, Justiça, Temperança e Fortaleza. Por isso, entendeu o Papa Francisco que D. António Barroso é merecedor da nossa veneração. Esta Declaração constitui um passo necessário e determinante rumo à beatificação e canonização. A recente convocação de um Ano Missionário Extraordinário convida-nos a olhar com redobrada esperança para este Francisco Xavier do séc. XIX. Resta-nos orar e aguardar que a Congregação da Causa dos Santos considere provado o presumível milagre que lhe foi submetido para apreciação.

Artigo publicado no Suplemento Igreja Viva de 07 de fevereiro de 2019.

PARTILHAR IMPRIMIR
Documentos para Download
Departamento para as Missões
Contactos
Coordenador

Sara Poças

Quer dar uma ideia à Arquidiocese de Braga com o objectivo de melhorar a sua comunidade?

Clique Aqui

Quer dar uma sugestão, reportar um erro ou contribuir para a melhoria deste site?

Clique Aqui